Compartilhe

Compartilhe

Você sabia que a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, no Art. 42, estabelece que “A pessoa com deficiência tem direito à cultura, ao esporte, ao turismo e ao lazer em igualdade de oportunidades com as demais pessoas, sendo-lhe garantido o acesso: I – a bens culturais em formato acessível; II – a programas de televisão, cinema, teatro e outras atividades culturais e desportivas em formato acessível; e III – a monumentos e locais de importância cultural e a espaços que ofereçam serviços ou eventos culturais e esportivos”? É o Estatuto da PCD.

Então, se você é responsável ou conhece alguma criança com TEA, separamos algumas dicas para que possam aproveitar um tempo de qualidade juntos e, assim, fortalecer o vínculo afetivo e oportunizar a integração e desenvolvimentos de novas aprendizagens.

Vários estabelecimentos oferecem ingressos com valores diferenciados para tornar acessível a vivência proposta. Veja alguns que eu recomendo aqui na cidade do Rio de Janeiro e já tendo levado os meus filhos!

– Estação Turma da Mônica: A criança que se enquadrar como PCD não paga e pode brincar no espaço por tempo ilimitado. https://estacaoturmadamonica.com.br/unidade/rio-de-janeiro/

– Espaço da Galinha Pintadinha: Para PCD são ofertados 30 minutos gratuitos.

– AquaRio: Meia-entrada para PCD e acompanhante.

– Museu do Amanhã: PCD paga meia-entrada e é gratuito para o acompanhante de pessoas com deficiência (https://museudoamanha.org.br/pt-br/ingressos-e-gratuidades).

– BioParque do Rio: Se você é PCD, pode comprar um ingresso com o valor de meia-entrada e tem direito a um acompanhante com gratuidade. https://ingressos.bioparquedorio.com.br/home.

– Parque Bondinho Pão-de-Açúcar: PCD E ACOMPANHANTE.
Apresentação do documento oficial de identificação com foto (ou cópia autenticada) acompanhado de Cartão Especial, RioCard, Vale Social, Passe Federal, CRAS ou laudo médico (original ou cópia autenticada) emitido por órgão público de saúde. O desconto se limita a 1 acompanhante por PCD.

Outras duas experiências fora do Rio de Janeiro, mas que apresentam um trabalho bem estruturado para a questão da inclusão, são: Parque da Mônica (SP) e o Beto Carreiro World (SC).

Vale lembrar que as regras podem mudar e, por isso, o planejamento é fundamental! Sempre meu marido e eu estamos com o laudo das crianças e ligo para as instituições antes do passeio para que, ao chegar, elas não se frustrem, algo que é fundamental para reduzir os gatilhos de crise no TEA.

Tem dia que dá tudo certo nos passeios e, em outros, nem tanto… É um direito o desenvolvimento pleno e tentamos promover isso. Não desanime mediante as dificuldades! O Coletivamente e eu estamos aqui para lembrar que é tempo de esperança e amor, a minha ressignificação do TEA.

Veja também...

A arte, em sua essência vibrante e transformadora, espelha a própria natureza humana. Flexível, mutável e repleta de surpresas, ela reflete a …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

A Justiça de Praia Grande, no litoral de São Paulo, deferiu liminares para que a Amil não cancele contratos de plano de …

plugins premium WordPress