Compartilhe

O passo a passo do diagnóstico

Compartilhe

A primeira coisa que você tem que saber é que o laudo conclusivo sobre o TDAH é feito por um médico. Pode ser um neurologista ou psiquiatra. Durante a consulta o médico realizará a anamnese – aquela entrevista com questionário específico – além de outra com pessoas próximas.

Uma vez identificadas as dificuldades existentes na sua vida, o médico realizará o encaminhamento aos demais profissionais de saúde, conforme a necessidade específica do seu caso. Aqui entrarão o psicólogo, psicopedagogo, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional – que são imprescindíveis no diagnóstico e tratamento do transtorno.

O médico poderá solicitar, ainda, exames complementares, como o eletroencefalograma. Estudos realizados pelo Dr. Russel Barkley e Sandra Loo foram conclusivos acerca de uma menor atividade elétrica cerebral em crianças com TDAH. Logo, isso pode ser mais um indício para ajudar a confirmar o diagnóstico.

Sobre exames genéticos, apesar de haver estudos recentes demonstrando alterações em quatro genes reguladores de dopamina, este tipo não é solicitado, não estando, ainda, incluso como uma etapa do diagnóstico.

A investigação do TDAH não é algo simples e rápido. Não é simplesmente fazer um exame de sangue e obter a confirmação. Envolve uma gama de profissionais e processos que irão avaliar todos os sintomas e impactos destes na vida da pessoa.

Uma ressalva que eu gosto de fazer é que, apesar de não existir idade mínima para investigação do diagnóstico, recomenda-se que ela seja feita a partir dos 6, 7 anos – que costuma coincidir com a fase de alfabetização da criança. Aumentando as chances de um diagnóstico mais confiável.

Por não ter cura, não há uma necessidade de se renovar o laudo do TDAH. Exceto se você ou a equipe interdisciplinar desejar acompanhar a evolução de um determinado sintoma ou comorbidade. Recomenda-se, assim, realizar novas avaliações a cada 2 anos.

Lembre-se sempre que, se por qualquer motivo você não tiver segurança na equipe responsável pelo seu diagnóstico/tratamento, pode (e deve) buscar uma segunda opinião.

Fonte: Instagram TDAH Descomplicado (https://www.instagram.com/p/Ce4ByWFMrQj/?utm_source=ig_web_copy_link)

Visite o canal no Youtube: https://www.youtube.com/tdahdescomplicado

Veja também...

A arte, em sua essência vibrante e transformadora, espelha a própria natureza humana. Flexível, mutável e repleta de surpresas, ela reflete a …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

A Justiça de Praia Grande, no litoral de São Paulo, deferiu liminares para que a Amil não cancele contratos de plano de …

plugins premium WordPress