Compartilhe

Compartilhe

Por amor à filha, um alagoano transformou a própria vida para ajudar a pequena Bia, diagnosticada com autismo aos 2 anos de idade. Faculdade de direito, ativismo engajado e o título de superpai do ano. Julius Schwartz comemorou neste domingo (13) o Dia dos Pais com a certeza que tem buscado, todos os dias, fazer o melhor possível.

O diagnóstico de transtorno do espectro autista surpreendeu toda a família, já que Bia, a caçula, costumava brincar e interagir com todos normalmente. Mas, quando os primeiros sinais apareceram, a vida da família mudou drasticamente.

“Ela passou a não falar mais e a não olhar mais no olho. Ela chorava demais por qualquer motivo, não queria comer. No início, as terapias duravam cerca de 20 horas, a gente tinha que arcar com muita coisa”, disse.

Julius decidiu cursar direito para garantir que a filha vivesse com dignidade. A rotina da família mudou… terapias, consultas e reuniões em organizações tornaram-se frequentes. Eventos barulhentos e festas foram deixados de lado para garantir o bem-estar da menina.

“O principal é tempo, o que mais pesa para a família é o tempo, é o deslocamento. É um volta e vai muito grande”.

Até 2019, Julius enfrentou inúmeros desafios, inclusive nos tribunais, para garantir o tratamento adequado para sua filha. Ele chegou a gastar 60% de sua renda para que a menina continuasse sendo acompanhada por uma equipe multidisciplinar.

Ao perceber que muitas outras famílias enfrentavam desafios semelhantes, ele se tornou um ativista. Lutou por aqueles que não tinham voz ou condições de lutar. Hoje, ele organiza marchas anuais, buscando conscientizar a sociedade sobre o autismo.

Graças à dedicação e ao amor de Julius, Bia hoje tem um acompanhamento de qualidade e vive feliz, como qualquer criança de sua idade. E Julius, mais do que um pai dedicado, tornou-se um símbolo de luta e esperança para muitas famílias.

“A gente entra nesse modo ativista porque a gente entende que várias outras famílias não conseguem o que a gente conseguiu, e isso pode mudar e melhorar”, afirmou.

FONTE: TV GAZETA

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Ei, pessoal! Vamos falar sério por um minuto? Você, adulto, acha que seria eficaz se sua sessão de terapia durasse apenas 20 …

Primeiramente, vamos entender o que é o BPC/LOAS. BPC é a sigla do Benefício de Prestação Continuada, um benefício assistencial pago pelo …

plugins premium WordPress