Compartilhe

Compartilhe

Não existe crescimento sem dor.

Em inglês, “growing pains” (dores do crescimento) é um termo usado para indicar a dor que algumas crianças sentem (quase sempre nas pernas) ao crescerem. São dores reais, mas desaparecem.

O crescimento emocional também dói. Ninguém “cresce”, (se fortalece e evolui) sem algum sofrimento. Fato.
Em hospitais, médicos pedem para identificarmos a dor física que o paciente experiência, entre 1 e 10. Só quem sente pode dizer. O mesmo corte vai doer diferentemente em várias pessoas e só por isso não devemos julgar quem expressa dor à sua maneira. O que podemos, é ser a rede de apoio que não reforça a dor, mas a que se preocupa em curar a dor.

AUTISMO NÃO TEM CURA, MAS A DOR TEM

Dor não se compara. Dor se trata. Repito: se TRATA. Ninguém consegue viver (bem) com dor. A dor precisa acabar porque todos merecem viver sem dor.

Veja também...

Na última quinta feira, dia 16 de maio, foi o Dia Nacional de Acessibilidade! @alinecastromg é uma referência nessa luta (não deveríamos …

Ter conhecimento básico sobre ABA é fundamental para todos os profissionais que atendem pacientes autistas.Para nós da área motora essa ciência é …

Os passeios até o Pratagy Acqua Park, em Ipioca, Alagoas, continuam proporcionando diversão para mais de mil crianças autistas que estudam em …

plugins premium WordPress