Compartilhe

Compartilhe

A dupla excepcionalidade pode ser definida como a presença de alta performance, talento, habilidade ou potencial, ocorrendo em conjunto com uma desordem psiquiátrica, educacional, sensorial e física. Envolve a ideia de que pessoas que demonstram capacidades superiores em uma ou mais áreas poderiam apresentar ao mesmo tempo deficiências ou outras condições incompatíveis com essas características. Podemos citar, como exemplo, na área cognitiva, casos em que crianças possuem Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD) juntamente com transtornos do neurodesenvolvimento, como Transtorno do Espectro Autista (TEA); Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Transtornos de Aprendizagem (TA), dentre outros.                                                                                   

Esses estudantes têm direitos assegurados por se enquadrarem como público alvo da Educação Especial. Segundo a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) 9394/96, a essa clientela é oferecido Atendimento Educacional Especializado (AEE) para proporcionar a complementação pedagógica, voltada para desenvolver habilidades, mediante estratégias que favoreçam e facilitem o acesso ao currículo escolar; e a suplementação pedagógica que trabalha o enriquecimento do currículo para desenvolver suas potencialidades.

Os serviços do Atendimento Educacional Especializado para altas habilidades precisam disponibilizar um enriquecimento intracurricular, contendo utilização de métodos, conteúdos e atividades diferenciadas, e o enriquecimento extracurricular, que pode ser desenvolvido em sala de recursos mediante um programa de enriquecimento escolar. Tudo precisa ser planejado através do Plano Educacional Individualizado (PEI).

É preciso conhecer o aluno

É a partir de um planejamento individualizado que os professores realizarão as adaptações curriculares. Tais adaptações são modificações promovidas no currículo, de competência específica do professor. Elas constituem pequenos ajustes nas ações planejadas a serem desenvolvidas no contexto da sala de aula. Vale ressaltar que há diferença nas adaptações curriculares para Altas habilidades/superdotação, pois envolvem ampliações curriculares, tutorias específicas e monitorias. São alterações importantes de objetivos mais amplos, conteúdos adicionais e/ou exclusivos, metodologia, variações de atividades, distribuição do tempo e critérios de avaliação modificados. Atendendo às necessidades socioafetivas do estudante.

É importante para o atendimento bem-sucedido de estudante com a dupla excepcionalidade que os professores conheçam o perfil desse aluno, seus hábitos, rotinas, interesses, sua história de vida acadêmica, os seus professores anteriores, suas necessidades, habilidades, aptidões e talentos. Isso é um grande passo para o desenvolvimento de suas potencialidades.

Veja também...

A arte, em sua essência vibrante e transformadora, espelha a própria natureza humana. Flexível, mutável e repleta de surpresas, ela reflete a …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

A Justiça de Praia Grande, no litoral de São Paulo, deferiu liminares para que a Amil não cancele contratos de plano de …

plugins premium WordPress