20/06 | 2 anos de Coletivamente

Compartilhe

A lição do “espaguete”

Compartilhe

Muitas vezes, é preciso sair da caixa e fazer acontecer com as ferramentas que dispomos. Por isso que defendo que o terapeuta precisa ter flexibilidade, capacidade de improviso e inventividade. Dessa forma, não tenho dúvida, as sessões serão muito mais dinâmicas, criativas, lúdicas e, sobretudo, proveitosas para o desenvolvimento do paciente. Vejam no vídeo o que eu criei com um “espaguete” de piscina.

Veja também...

O Brasil conta atualmente com cerca de dois milhões de pessoas diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Para muitas dessas pessoas, …

O Governo do Tocantins sancionou a Lei 4.461, que institui a Política Estadual de Acompanhamento Pré-Natal e Pós-Parto para gestantes com Transtorno …

Como terapeutas, sabemos que criar um ambiente leve e acolhedor é fundamental para o desenvolvimento da criança. Mas você sabia que podemos …

plugins premium WordPress