Compartilhe

Compartilhe

É muito comum pais se distanciarem dos seus filhos ao descobrirem o diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista. Claro que não é fácil, pois o processo de descoberta e aceitação é, sem dúvida, muito desafiador. Muitas vezes, os familiares não sabem como iniciar uma interação social, como manter uma brincadeira e até mesmo possuem dificuldade em acompanhar o interesse restrito dos seus pequenos.

Por esse e muitos outros motivos, o distanciamento torna-se a opção mais viável no cotidiano de muitas famílias. No entanto, embora, muitas vezes, a criança com TEA não demonstre de maneira socialmente adequada e esperada, ela sente e precisa do vínculo, e da atenção dos pais e familiares. Por isso, brinque por alguns minutos, fale “eu te amo”, pule, faça cócegas, mas não deixe de demonstrar afeto pelo seu filho.

Veja também...

A arte, em sua essência vibrante e transformadora, espelha a própria natureza humana. Flexível, mutável e repleta de surpresas, ela reflete a …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

A Justiça de Praia Grande, no litoral de São Paulo, deferiu liminares para que a Amil não cancele contratos de plano de …

plugins premium WordPress