Compartilhe

Compartilhe

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um distúrbio caracterizado pela alteração das funções do neurodesenvolvimento do indivíduo, interferindo na capacidade de comunicação, linguagem, interação social e comportamento. Mas como é um espectro, significa que o autismo altera cada cérebro de maneira diferente, apesar das características em comum.

No Brasil, estima-se que existam dois milhões de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Mas o número é incerto. Para oficializar os dados, o IBGE, no censo populacional de 2022, passou a perguntar sobre o autismo aos entrevistados.

Com isso, será possível saber quantas pessoas no Brasil apresentam o transtorno e como os diagnósticos estão distribuídos pelas regiões brasileiras.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos EUA, algumas crianças apresentam sintomas de autismo nos primeiros 12 meses de vida. Em outras, os sintomas podem não aparecer até os 24 meses de idade ou mais tarde.

Algumas crianças com TEA ganham novas habilidades e atingem marcos de desenvolvimento até cerca de 18 a 24 meses de idade, e então param de ganhar novas habilidades ou perdem as habilidades que já tiveram.

Sinais e sintomas
As pessoas com autismo geralmente têm problemas de comunicação e interação social e comportamentos ou interesses restritos ou repetitivos.

Características de comunicação e interação social:

Evita ou não mantém contato visual
Não responde ao nome aos 9 meses de idade
Não mostra expressões faciais como feliz, triste, zangado e surpreso aos 9 meses de idade
Faz poucos ou nenhum gesto aos 12 meses de idade (por exemplo, não dá tchau)
Não compartilha interesses com outras pessoas aos 15 meses de idade (por exemplo, mostrar um objeto que eles gostam)
Não aponta para mostrar algo interessante aos 18 meses de idade
Não percebe quando os outros estão feridos ou chateados aos 24 meses de idade
Não finge ser outra coisa, como professor ou super-herói, durante a brincadeira aos 48 meses de idade
Não canta, dança ou atua para você aos 60 meses de idade

Comportamentos, interesses restritos e repetitivos:

Alinha brinquedos ou outros objetos e fica chateado quando a ordem é alterada
Repete palavras ou frases várias veze
Brinca com os brinquedos sempre da mesma forma
Está focado em partes de objetos (por exemplo, rodas, e não no todo)
Fica chateado com pequenas mudanças
Tem interesses obsessivos
Gosta de seguir certas rotinas
Bate as mãos, balançar o corpo ou girar em círculos
Tem hipersensibilidade a sons, cheiros e texturas
A maioria das pessoas com TEA tem outras características relacionadas, que podem incluir:

Tipos de autismo

De acordo com o quadro clínico, o TEA pode ser classificado em:

Autismo clássico

De maneira geral, os indivíduos com autismo clássico são voltados para si mesmos, não estabelecem contato visual com as pessoas. Eles conseguem falar, mas não usam a fala como ferramenta de comunicação.

Tendem a interpretar tudo ao pé da letra e não percebem ironias ou metáforas, nem duplo sentido. Também não costumam compreender a comunicação não verbal, como gestos, linguagem corporal e expressão facial.

Podem repetir movimentos sem muito significado ou ficar girando ao redor de si mesmas.

Autismo de alto desempenho

A síndrome de Asperger está na extremidade mais branda do espectro autista. Aqui as pessoas são verbais e demonstram muita inteligência, chegando a ser chamadas de gênios em sua área de conhecimento. No entanto, a dificuldade na interação social é muito comum.

Os indivíduos são considerados dentro do espectro do autismo (dificuldade de comunicação e de interação social), mas os sintomas não são suficientes para incluí-los em nenhuma das categorias específicas do transtorno, o que torna o diagnóstico ainda mais difícil.

Causas do autismo

Não existe apenas uma causa de autismo. Existem muitos fatores diferentes identificados que podem tornar uma criança mais propensa a ter o transtorno, incluindo fatores ambientais, biológicos e genéticos.

Tratamento

O diagnóstico precoce permite o desenvolvimento de práticas para estimular a independência e a promoção de qualidade de vida e acessibilidade para essas crianças. Os planos de tratamento geralmente envolvem vários profissionais e são direcionados para cada indivíduo.

Algumas das intervenções incluem terapia cognitiva comportamental e integração sensorial. Medicamentos também podem ser usados em alguns casos.

No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) conta com uma rede de apoio e assistência a pacientes com essa condição.

Fonte: Catraca Livre (https://catracalivre.com.br/saude-bem-estar/autismo-o-que-e-causas-e-sintomas/)

Veja também...

A arte, em sua essência vibrante e transformadora, espelha a própria natureza humana. Flexível, mutável e repleta de surpresas, ela reflete a …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

A Justiça de Praia Grande, no litoral de São Paulo, deferiu liminares para que a Amil não cancele contratos de plano de …

plugins premium WordPress