18 de junho | Dia Mundial do Orgulho Autista

Compartilhe

Da Baixada para o RS

Compartilhe

Crianças com transtorno do espectro autista (TEA) do Rio Grande do Sul irão receber “garrafas sensoriais”, uma ferramenta que promete ajudá-las a manter tranquilidade e bem-estar emocional durante a reconstrução do estado, após as chuvas que afetaram grande parte do território gaúcho. O material chegou ao estado na última sexta-feira e foi enviado por alunos, responsáveis e professores da Escola Municipal Metodista de Queimados, localizada na Baixada Fluminense. Também foram enviados brinquedos convencionais e cartas de apoio.

“Nossa escola tem 729 alunos, sendo 38 deles com Transtorno de Espectro Autista. Vimos a situação do Rio Grande do Sul e buscando ajudar as crianças de lá, não só com brinquedos convencionais, mas pensando naquelas com TEA também. Assim, enviamos garrafas sensoriais utilizadas no Atendimento Educacional Especializado”, diz Ana Cristina, diretora da Escola Metodista de Queimados.

No momento, crianças autistas no Rio Grande do Sul estão lidando com mudanças de rotina e estímulos intensos, como sirenes, alarmes e aeronaves, podendo desencadear crises, estresses e até autoagressões.

Quem convive com crianças com TEA sabe que mudanças repentinas na rotina podem trazer dificuldades para elas, assim, algumas técnicas e ferramentas podem ser utilizadas para que se restabelece a calma. Uma das possibilidades é justamente a garrafa sensorial, utilizada na escola pública da Baixada Fluminense.

Segundo Ana Cristina, um dos objetivos da garrafa sensorial é acalmar as crianças em momentos de choro ou estresse. Ela pode ser feita de muitas formas, mas na Escola Metodista de Queimados é desenvolvida com garrafas plásticas vazias preenchidas com diferentes materiais como água, gel, bolinhas entre outros.

A doação ainda conta com o apoio da Ação da Cidadania, que ficou responsável por realizar a distribuição dos itens na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. De acordo com a entidade, o material chegou no dia 31 de maio e a distribuição deve ser realizada nos próximos dias.

O governo do Rio Grande do Sul também está agindo em busca do bem-estar de pessoas autistas. Foi lançado o TEAcolhe, iniciativa que tem o intuito de orientar pais, cuidadores e equipes de trabalho sobre os cuidados precisos para lidar com pessoas autistas nas circunstâncias em que se encontram.

“A garrafa sensorial tem como um dos objetivos acalmas as crianças em momentos de choro e estresse. Sabemos o quão difícil para essas crianças é sair da sua rotina, por isso a ideia das garrafas. Utilizamos elas no nosso espaço e funciona muito bem. Também vale dizer que além dos alunos, confeccionarem suas próprias garrafas, foram eles quem fizeram essas que chegaram no Rio Grande do Sul”, explica a diretora.

FONTE: https://extra.globo.com/rio/noticia/2024/06/solidariedade-azul-escola-da-baixada-fluminense-ajuda-criancas-com-autismo-vitimas-das-chuvas-no-rs.ghtml

Veja também...

O “suporte substancial” no TEA significa que estas pessoas necessitam de uma quantidade considerável de ajuda em suas atividades diárias. Elas podem …

Um diagnóstico de autismo na vida adulta não é um passe imediato para a liberdade. É uma jornada complexa de emoções, reflexões …

Com apoio da Escola do Futuro de Goiás, uma startup em Santo Antônio do Descoberto criou revistas tecnológicas voltadas para o aprendizado …

plugins premium WordPress