Compartilhe

Dicas para alunos com TDAH

Compartilhe

Para poder atender às necessidades dos alunos que precisam lidar com as barreiras, é preciso transformá-los em sala de aula. Com isso em mente, separamos as principais técnicas criativas para ajudar a construir relacionamentos com alunos com TDAH.

1. Estimule o DIY
O DIY (Do it Yourself, que significa “faça você mesmo” em português) é uma estratégia que pode ajudar muito os alunos com TDAH.

Isso porque, de fato, muitos alunos com essa condição respondem melhor à aprendizagem prática, e para eles muitas vezes é melhor fazer do que aprender uma teoria ou ler. Ou seja, você pode pensar em coisas como:

Digitar em um computador;
Fazer desenhos;
Fazer um projeto de ciências em um laboratório;
Participar de feiras;
Ver um vídeo sobre automação residencial áudio e vídeo.
Todas essas sugestões podem construir e desenvolver a confiança em crianças com TDAH. Outra dica é deixar a criança “ser professor” por algum dia; e assim, estimular a imaginação e a criatividade.

No entanto, é preciso destacar que nem todos os alunos com TDAH se dão bem com essa metodologia de aprendizado ou ensino, afinal, assim como cada pessoa no mundo, as crianças com TDAH também são diferentes uma das outras.

É por isso que os professores devem pensar em uma abordagem personalizada para cada aluno, de forma a atender cada um de forma mais cuidadosa.

Assim como existem pessoas que preferem capa coladinha para sofá retrátil e outras preferem mandar cobrir o sofá, assim também os alunos com TDAH podem ter preferências distintas entres eles.

2. Mude sempre a rotina na sala de aula
Se sabemos que os alunos com TDAH estão sempre em busca de algo novo, por que não usar isso a seu favor?

Ou seja, sempre mude a rotina da sala de aula para que os alunos tenham maior motivação para estarem na sala e possam ter uma melhor vivência na escola.

Na verdade, podemos comparar a importância dessa mudança de rotina para alunos com TDAH com distribuidor de equipamentos de proteção individual, que é indispensável para as empresas.

Isso porque os alunos com TDAH de fato se entediam mais facilmente, é por isso que precisam sempre de novidades todos os dias.

Por isso, pense em estratégias que você possa abordar na sala de aula a fim de garantir que seus alunos com essa condição possam conviver melhor seus dias na escola.

Por exemplo, em um dia, você pode encurtar o tempo de leitura e permitir que os alunos façam atividades diferentes, como produzir rótulos adesivos personalizados, por exemplo.

Embora os alunos com TDAH sejam totalmente perfeccionistas e extremamente focados em manter a organização, mudar sua rotina de vez em quando pode ajudar a evitar o tédio que também é uma característica peculiar deles.

É claro que isso é algo que não deve ser desprezado, afinal, faz parte da personalidade deles e do transtorno neurobiológico que possuem, e eles precisam ser acolhidos e respeitados em quaisquer circunstâncias e apartamento da sociedade.

Ou seja, assim como é importante que a escola tenha todos os recursos, desde aluguel de impressoras até produtos de papelaria e lápis colorido para as atividades, é importante incentivar esses alunos a participar de atividades extracurriculares.

Mesmo que seja para ajudá-los a se sentirem úteis e importantes, ajudando o professor com alguma coisa durante a aula, isso permite que eles se concentrem e realizem diferentes tarefas ao longo do dia.

  1. Inclua algum movimento em seu plano de aula
    Os movimentos são parte essencial de um bom plano de aula para alunos com TDAH. Isso porque, como são facilmente propícios ao tédio como mencionamos, eles precisam gastar a energia que possuem.

Existem muitas maneiras criativas de incorporar movimento em sua sala de aula, como fazer uma dinâmica de perguntas e respostas em que eles precisam dar pulos ou fazer sinais para responderem “sim” ou “não”.

Pode usar uma bola para fazer uma brincadeira de apontar para cada figura ou letras que perguntar a eles. Ou mesmo, fazê-los representar grandes cenas em uma história para que eles sejam personagens durante a leitura em sala de aula. O céu é o limite.

Nunca subestime o quão divertido pode ser criar essas estratégias de movimentação em uma sala de aula. Os alunos amam.

  1. Ensine Mindfulness
    Mindfulness ensinado em sala de aula está se tornando uma técnica cada vez mais popular e é especialmente útil para alunos com TDAH.

Algumas pesquisas recentes sugerem que a prática da atenção plena pode ser benéfica na redução dos sintomas de TDAH em crianças e adolescentes.

Foi constatado que pessoas com TDAH que começam a praticar a atenção plena geralmente relatam percepções reduzidas de desatenção e problemas de memória.

Outras pesquisas sugerem que o uso mais adequado do mindfulness é como terapia complementar à medicação dada a eles. Ou seja, como um tratamento complementar muito eficiente.

De toda forma, praticar o mindfulness pode contribuir positivamente no desenvolvimento dos alunos com TDAH e pode ajudá-los a se desenvolver no controle dos pensamentos.

Ou seja, você pode fazê-los pensar em uma profissão que eles sonham e fazê-los desenhar isso com atenção, ou fazê-los imaginar como é uma máquina de empresa fabricante de etiquetas e depois desenhar.

  1. Crie um plano de orientação
    Todos os alunos merecem atenção individualizada, mas alunos com TDAH precisam de atenção extra, por isso é indispensável desenvolver ferramentas e estratégias de aprendizado em sala de aula.

As turmas pequenas são ideais, mas os programas de tutoria individual também são muito úteis para as escolas.

Os alunos com TDAH precisam de alguém para ajudá-los a progredir, ajudando-os a desenvolver as habilidades necessárias para se sair bem dentro e fora da escola.

Isso é tão importante quanto ter uma estrutura física adequada na escola, com instalação de ar-condicionado multi split, rampas nos corredores, equipamentos de segurança., produtos de higiene nos banheiros, materiais escolares completos, livros, etc.

Os alunos com TDAH são muito brilhantes e têm grande potencial se tiverem acesso aos recursos de que precisam para se desenvolver emocionalmente e intelectualmente.

Isso pode significar esforçar-se para encontrar as estratégias instrucionais e comportamentais individualizadas mais apropriadas.

Considerações finais

Crianças com TDAH requerem mais supervisão do que outras crianças devido ao atraso na maturidade, esquecimento, distração e desorganização.

É preciso portanto que as escolas, juntamente com os professores, desenvolvam um plano educacional anual ou semestral para ajudar esses alunos a se desenvolverem da melhor forma possível. Com certeza essas dicas ajudarão de forma positiva.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fonte: www.criativaonline.com.br

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Há ainda escassez de estudos de alta qualidade quando falamos de psicoterapia com adultos autistas. Mais pesquisas precisam ser feitas. Porém, o …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

plugins premium WordPress