Compartilhe

Estágios após o diagnóstico

Compartilhe

Certo dia li em uma rede social de uma amiga, psicóloga da área (Bruna Bezerril), sobre os estágios do “luto” no autismo e me indaguei como seria este processo. Talvez você deve se perguntar: Por que luto? Ou até mesmo pensar: “Eu já sei sobre isso”. No entanto, vale refletir sobre os estágios do luto que podem estar presentes após o diagnóstico do autismo.

Muitas mães e familiares rompem com as expectativas criadas e enxergam o diagnóstico como o fim, vivenciando justamente as fases do luto. No entanto, entenda que o diagnóstico não é a morte e tampouco o fim, é apenas o direcionamento para uma vida saudável e equilibrada. A seguir, observe os seis estágios que podem estar presentes após o diagnóstico de autismo:

1 – O primeiro estágio de choque diz respeito ao momento após o diagnóstico, no qual ocorre a surpresa e a confusão. Neste estágio os pais procuram outros especialistas a fim
de obterem uma nova opinião profissional.

2 – No segundo estágio, tem-se a tristeza ou pesar que é um sentimento muito comum nas famílias de autistas e representa um momento muito importante, pois o choro pode suavizar e auxiliar a superação de futuros desafios.

3 – Já no terceiro estágio, tem-se a raiva que pode ser expressa de diversas maneiras, formas e intensidades, como gritos, afronta e xingamentos.

4 – Na fase de negação, quarto estágio, é comum as mães e familiares da criança se afastarem de profissionais, principalmente daqueles que ressaltam as dificuldades apresentadas pela criança. A negação pode ocorrer porque o familiar quer organizar os sentimentos que o incomodam.

5 – O quinto estágio refere-se à solidão. Muitas vezes a pessoa pode sentir-se sozinha e desamparada, por estar diante de algo desconhecido.

Intervenções adequadas

Por fim, tem-se a aceitação que é quando os pais e cuidadores aceitam o diagnóstico de autismo, e, com isso, há a possibilidade de buscar intervenções adequadas para o melhor tratamento possível. Vale ressaltar que aceitar o diagnóstico é diferente de aceitar que seu próprio filho é autista. Este último implica em dois posicionamentos: acreditar que essa é uma condição e pronto, ou mobilizar-se para um tratamento mais leve.

E, então, você já havia parado para refletir sobre as fases do luto no âmbito do autismo? Faz sentido para você? Claro que cada família irá receber e encarar o diagnóstico de modo diferente e muitas vezes não passará por todos estes estágios. No entanto, são fases que podem ocorrer com muitas famílias.

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Há ainda escassez de estudos de alta qualidade quando falamos de psicoterapia com adultos autistas. Mais pesquisas precisam ser feitas. Porém, o …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

plugins premium WordPress