Compartilhe

Inclusão no cardápio

Compartilhe

Fernando Polack, renomado médico e ex-professor da Universidade John Hopkins, é reconhecido por seu trabalho na pesquisa da vacina da Pfizer. Paralelamente, ele fundou o restaurante Alamesa, um estabelecimento formado por uma equipe de pessoas autistas.

Localizado no bairro de Palermo, em Buenos Aires, na Argentina, o restaurante foi inaugurado no dia primeiro de março. A grande inspiração do médico para fundar o estabelecimento foi a filha Julia, de 25 anos, que é autista.

“Decidi dedicar minha vida a ajudar famílias que, a partir de um determinado momento, enfrentam enormes dificuldades para integrar filhos com neurodiversidade. Essas pessoas têm um olhar diferente do mundo e a sociedade sempre pensa do ponto de vista do integrador, não do integrado”, disse ao jornal O Globo.

O Alamesa adota uma abordagem única em sua operação. Sob a liderança de Polack, cada aspecto, desde a cozinha até a distribuição do restaurante, foi meticulosamente planejado para atender às necessidades das 40 pessoas da equipe, autistas que possuem entre 18 e 49 anos. Isso inclui o design dos pratos, a disposição dos carrinhos de comida e até mesmo a seleção do cardápio.

Duas psicólogas

No restaurante, os funcionários têm o suporte de duas psicólogas que estão disponíveis para ajudar sempre que necessário, proporcionando assistência em momentos de dificuldade. Além disso, há uma grande sala de descanso para a equipe, um ambiente propício para conversar, cultivar uma horta ou simplesmente descansar um pouco.

Após o encerramento do turno de seis horas, as famílias também desempenham um papel importante, oferecendo apoio e encorajamento a seus filhos, irmãos e netos que trabalham no restaurante.

“Sabíamos que daria certo, mas nunca imaginamos este sucesso. Criamos algo diferente e mostramos que é possível. Hoje é um restaurante, mas poderia ser uma padaria ou uma farmácia, basta ter o olhar da neurodiversidade”, disse o diretor executivo, Sebastián Wainstein, ao jornal O Globo.

O restaurante tornou-se a mais recente sensação de Buenos Aires, atraindo uma clientela diversificada, como famosos, políticos e embaixadores estrangeiros.

Embora tenha um cardápio elaborado por um renomado chef japonês e tenha sempre longas filas para entrar no Alamesa, para Polack, o verdadeiro triunfo é poder ajudar a comunidade neurodiversa.

Fonte: Terra (https://www.terra.com.br/amp/nos/restaurante-criado-por-medico-argentino-faz-sucesso-com-equipe-so-com-pessoas-autistas,8d4e3150272a20fc864643f26041311bvi5lstbf.html)

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Ei, pessoal! Vamos falar sério por um minuto? Você, adulto, acha que seria eficaz se sua sessão de terapia durasse apenas 20 …

Primeiramente, vamos entender o que é o BPC/LOAS. BPC é a sigla do Benefício de Prestação Continuada, um benefício assistencial pago pelo …

plugins premium WordPress