Compartilhe

Compartilhe

Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Católica de Brasília (UCB), Deusina Lopes da Cruz possui especialização em Habilitação e Reabilitação de Pessoas com Deficiência e Gestão de Políticas de Proteção e Desenvolvimento Social. Ao longo de quatro décadas e com a experiência da maternidade, dedicou-se ao ativismo do autismo, participando de associações históricas como a Associação Terapêutica e Educacional para Crianças Autistas (Asteca) e a Associação Brasileira de Autismo (Abra). Em entrevista dada ao podcast Espectros lançada sábado passado, Deusina abordou as questões de cuidado no âmbito da deficiência.

“Cuidado no autismo não é um assunto que só o amor basta. Só o meu amor jamais vai bastar pra cuidar do Carlos. A gente tem que escrever, tem que mexer na legislação brasileira, e não existe serviço reconhecidamente mundial mais importante do que o chamado serviços dia, que são serviços onde você deixa os seus filhos adultos em serviço, e você pode ir trabalhar e compartilhar cuidados, porque senão nós adoecemos organicamente. Esse é o tema da atualidade, acabou de passar aí na redação do Enem”, destacou.

Durante a entrevista, Deusina também abordou outras atuações, entre elas a fundação da Asteca, os primeiros anos da Abra e sua juventude em Brasília. Além disso, a ativista compartilhou os contextos pelos quais escreveu o livro “Um Autista Muito Especial”, publicado em 2008, e baseado em seu filho diagnosticado com autismo, chamado Carlos Felipe.

“Com cerca de 20 anos, ele estava fazendo o seu primeiro embotamento, que a gente chama, que são rupturas que o autista faz ao longo da vida. E aí eu fiquei muito triste, imaginando que a gente tinha perdido tudo e que era um retrocesso, resolvi fazer o livro. Eu tinha bastante material, que eu sempre fiz, como eu atuo com o autismo de uma forma muito solitária, muitos poucos profissionais conseguem contribuir conosco na medida do necessário. Então, eu registrava sempre o antes, o durante, o depois, o que ele fez agora, o que fez à noite, o que deixou ele estressado, o que melhorou, e eu tinha muitos registros”, contou.

O Espectros é o podcast de entrevistas da Revista Autismo / Canal Autismo (acesse http://canalautismo.com.br/espectros). Mensalmente, o jornalista Tiago Abreu recebe as pessoas que constroem a comunidade do autismo no Brasil para saber mais sobre estes indivíduos além da história, seja familiar, profissional ou pessoal com o diagnóstico.

FONTE: https://www.canalautismo.com.br/noticia/deusina-cruz-cuidado-no-autismo-nao-e-um-assunto-que-so-o-amor-basta/

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Ei, pessoal! Vamos falar sério por um minuto? Você, adulto, acha que seria eficaz se sua sessão de terapia durasse apenas 20 …

Primeiramente, vamos entender o que é o BPC/LOAS. BPC é a sigla do Benefício de Prestação Continuada, um benefício assistencial pago pelo …

plugins premium WordPress