Compartilhe

Compartilhe

O método SEL Kernels (do inglês Social-Emotional Learning), que usa brincadeiras como forma de aprendizado, pode ser usado como ferramenta para desenvolver e impulsionar as habilidades sociais e emocionais de crianças com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TFAH), segundo estudo brasileiro.

A pesquisa, liderada pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDor), mostrou que o método desenvolvido na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, reduz a hiperatividade, a ansiedade social e os problemas de conflitos entre alunos brasileiros.

O método SEL Kernels é composto por atividades ou estratégias específicas para trabalhar as funções cognitivas, emocionais, interpessoais, de caráter e a mentalidade da criança com TDAH. Exercícios para observar e declarar elogios entre os colegas são exemplos da prática.

A pesquisa, que teve participação de acadêmicos de Harvard, da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi feita durante um ano letivo em escolas do Estado do Rio de Janeiro. Os pesquisadores realizaram algumas adaptações de cultura e linguagem do SEL Kernels para as 205 crianças participantes. A equipe de pesquisa também acompanhou 109 crianças como grupo de controle pelo mesmo período — o grupo seguiu a grade pedagógica padrão.

Melhorias significativas

Os resultados, publicados no periódico Early Education and Development em junho deste ano, mostraram que as crianças que seguiram o programa americano tiveram melhorias significativas em diferentes áreas, como problemas de conduta (50% menos incidência de casos), hiperatividade (60% de redução) e problemas de relacionamento com colegas (55% menos registros).

Ela acrescenta que, além de permitir que as crianças se relacionem de forma mais saudável e construtiva com seus colegas, a abordagem estimula o desenvolvimento socioemocional e, claro, o aprendizado.

O estudo enfatiza a importância das habilidades sócioemocionais como facilitadora para a criança aprender a lidar com frustrações e situações de relações profissionais e pessoais. Além disso, os pesquisadores ressaltam o papel determinante de pais e professores para que o método tenha efeito.

FONTE: https://www.metropoles.com/saude/metodo-sel-kernels-harvard-reduz-tdah

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Ei, pessoal! Vamos falar sério por um minuto? Você, adulto, acha que seria eficaz se sua sessão de terapia durasse apenas 20 …

Primeiramente, vamos entender o que é o BPC/LOAS. BPC é a sigla do Benefício de Prestação Continuada, um benefício assistencial pago pelo …

plugins premium WordPress