Compartilhe

Compartilhe

É muito comum, por medo e desconhecimento, os pais de crianças autistas não se atentarem a esses três fatores: atenção, tempo de qualidade e limites. Obviamente, por já possuírem muitas preocupações e medos, muitas vezes se esquecem de aspectos fundamentais que permeiam a infância. Com isso, muitos não brincam com os seus filhos por afirmarem que os mesmos não entendem ou até mesmo não correspondem.
No entanto, é fundamental que os pais brinquem com os seus filhos, nem que for somente por cinco minutinhos, e de acordo com o interesse deles. Fazer cócegas, correr, pular e tirar um tempo de qualidade para eles são alguns exemplos de atividades que podem ser realizadas. E, além disso, é de extrema importância estabelecer limites, pois as crianças necessitam ter limites para que o convívio em sociedade ocorra de modo saudável. Por isso, busque sempre por ajuda profissional para realizar tudo isso da melhor maneira possível.

Veja também...

A influenciadora digital Giovanna Cariry está sendo reconhecida pelo seu trabalho na categoria de Diversidade e Inclusão no prestigiado prêmio iBest. Conhecida …

A Força Aérea Brasileira, por meio da Base Aérea de Natal (BANT), promoveu, nesta segunda-feira (29/04), para o efetivo, familiares e convidados …

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 70 milhões de pessoas no mundo possuem TEA, Transtorno do Espectro Autista, também …

plugins premium WordPress