Compartilhe

Parque aquático e inclusivo

Compartilhe

Os passeios até o Pratagy Acqua Park, em Ipioca, Alagoas, continuam proporcionando diversão para mais de mil crianças autistas que estudam em escolas e creches municipais. O pequeno Emanuel Lima, 8 anos, estuda na Escola Municipal Jarede Viana. Ele ficou emocionado com o que viu. “Estou adorando este lugar. Estou em Pratagy, é um negócio tão bom. Tem piscina, água, tobogã, aquilo que a pessoa escorrega. Estou aqui com meu pai”, comemorou.

O pai de Emanuel, Ednardo Barros, também destacou sua felicidade ao ver o filho de divertir. “É uma oportunidade legal e uma forma de saírem um pouco da rotina escolar. Nem todos os pais têm condições de promover um evento como este, então fico muito grato. A reação dele, vindo aqui pela primeira vez foi ótima, maravilhosa. Ele está amando tomar banho de piscina, porque é o que ele gosta. Estou feliz e muito grato”, contou Ednardo.

Já Regina Helena Cirilo, mãe do Gustavo de Lima, 7 anos, disse que foi bem gratificante prestigiar o lazer de seu filho. “Quero agradecer imensamente à Semed e à Prefeitura de Maceió por proporcionar esse momento. Estou muito feliz e grata. Fico maravilhada e emocionada porque são crianças que sofrem muita discriminação e aqui eles foram bem acolhidos. É muito bom ver meu filho feliz, se divertindo”, revelou.

A professora do Atendimento Educacional Especializado (AEE) e que desenvolve o trabalho na Sala de Recurso da Escola Municipal Zumbi dos Palmares, Claudia Camelo, contou que durante esses 14 anos de trabalho na rede pública de ensino municipal, nunca viu uma ação como esta.

Mais de 1000 crianças beneficiadas

Para Claudia, foi um momento festivo e de integração. “Minha alma fica em festa. As crianças têm a necessidade de inclusão e o direito assegurado em lei, mas um lugar como esse tem um custo alto para quem ganha apenas a LOAS. Investir uma diária aqui e as despesas seria inviável para um mãe ou pai da rede. Então, ver cada rostinho de uma criança sorrindo me comove”, afirmou emocionada a professora.

O evento é realizado pela Prefeitura de Maceió e a Secretaria Municipal de Educação e já beneficiou mais de mil estudantes no total. Nesta segunda-feira (29), foram levadas para o parque aquático 178 crianças, com seus pais e equipe de diretores e coordenadores das escolas, incluindo os professores da Sala de Recurso de cada unidade de ensino.

Fonte: Tribuna do Agreste (https://www.tribunadoagreste.com.br/2024/04/estudantes-com-autismo-continuam-participando-de-atividades-recreativas-em-parque-aquatico/)

Veja também...

O “suporte substancial” no TEA significa que estas pessoas necessitam de uma quantidade considerável de ajuda em suas atividades diárias. Elas podem …

Um diagnóstico de autismo na vida adulta não é um passe imediato para a liberdade. É uma jornada complexa de emoções, reflexões …

Com apoio da Escola do Futuro de Goiás, uma startup em Santo Antônio do Descoberto criou revistas tecnológicas voltadas para o aprendizado …

plugins premium WordPress