Compartilhe

Sala especial no metrô de SP

Compartilhe

A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPcD) de São Paulo anunciou a expansão de seu Centro de Informação à Pessoa com Deficiência localizado na Estação Tatuapé da CPTM e do Metrô. Agora, além dos serviços já oferecidos de recebimento de currículos e pequenos reparos em cadeiras de rodas e bengalas, o equipamento conta com uma sala sensorial para pessoas autistas e neurodivergentes.

A sala de acomodação sensorial tem a função de acomodar pessoas em crises sensoriais, a fim de reduzir os estímulos externos para que elas possam, em seu tempo, retornar ao seu trajeto e seguir viagem. O espaço conta com isolamento acústico nas paredes em drywall revestidas parcialmente em material vinílico amadeirado para um maior conforto visual e acústico, controle de iluminação e poltronas individuais de acomodação sensorial com revestimentos laterais que oferecem privacidade e reforçam o isolamento acústico durante o atendimento.

Projetada pela arquiteta Ana Paula Chacur, que reforça a importância do trabalho interdisciplinar entre profissionais de terapia ocupacional, fisioterapia, arquitetura e design para a elaboração do projeto – que, inclusive, seguiu diretrizes arquitetônicas e sensoriais favoráveis às pessoas autistas – o espaço oferece ergonomia e conforto.

“É papel do estado efetivar políticas públicas para pessoas com deficiência, inclusive para as pessoas com o Transtorno do Espectro Autista. Essa ação é mais uma das que promovemos desde o início da nossa gestão, como a viabilização gratuita da Carteira de Identificação da Pessoa com TEA e, nesta semana, a expansão da emissão deste documento para 26 postos do Poupatempo em todo o estado, que agora também contam com salas sensoriais para um maior conforto e acolhimento”, destaca o secretário de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Marcos da Costa.

O Centro de Informação da Pessoa com Deficiência foi criado pela SEDPcD em parceria com a Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM) e tem como objetivo oferecer serviços importantes em locais de fácil acesso, como as estações da CPTM e do Metrô. Nas estações há piso tátil, elevadores, escadas rolantes, rampas, comunicação visual e sinalização adequadas que dão autonomia de locomoção ao público com deficiência ou mobilidade reduzida, e os funcionários da operação são capacitados para o atendimento às pessoas com deficiência. Diariamente, mais de 20 mil pessoas com deficiência são atendidas nas 57 estações administradas pela Companhia. No Metrô, são 1.500 atendimentos nas 63 estações.

Além da unidade Tatuapé, a estação Barra Funda conta com um equipamento à disposição da população com deficiência recebendo currículos e oferecendo pequenos reparos em cadeiras de rodas e bengalas. Os Centros funcionam de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, em parceria com o Centro de Tecnologia e Inovação (CTI), equipamento da SEDPcD.

Veja também...

A arte, em sua essência vibrante e transformadora, espelha a própria natureza humana. Flexível, mutável e repleta de surpresas, ela reflete a …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

A Justiça de Praia Grande, no litoral de São Paulo, deferiu liminares para que a Amil não cancele contratos de plano de …

plugins premium WordPress