Compartilhe

TDAH e a vida profissional

Compartilhe

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um distúrbio neurobiológico que geralmente aparece na infância, acompanhando o indivíduo durante toda a sua vida. No entanto, o diagnóstico pode acontecer tardiamente, tornando o indivíduo em um adulto desatento, inquieto e impulsivo.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 4% da população adulta mundial sofre com o TDAH. Desse modo, no Brasil, o transtorno atinge 2 milhões de pessoas adultas.

O TDAH pode ser um desafio no ambiente de trabalho: o profissional pode passar por situações complicadas, isto é, instabilidade emocional, atrasos, dificuldade para manter o autocontrole e baixa produtividade. No entanto, com o tratamento correto, o colaborador consegue manter um bom desempenho.

O que é TDAH?

Como já diz o nome, o TDAH é um transtorno de déficit de atenção com hiperatividade. A doença é caracterizada pela dificuldade de manter o foco e crises de hiperatividade, isto é, agitação motora enquanto realiza uma atividade.

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM.IV) classifica o transtorno em três tipos: TDAH com predomínio de sintomas de desatenção; TDAH de sintomas de hiperatividade/impulsividade e TDAH combinado.

Aumentam chances de erros

Por conta da desatenção e da ansiedade, as chances de cometer erros aumentam, prejudicando o potencial do colaborador. Por isso, a produtividade torna-se um desafio para compromissos que possuem prazos, como é o caso de relatórios e pesquisas.

Outra característica é a dificuldade de manter o foco durante muito tempo. O profissional com TDAH não consegue ficar sentado por muito tempo e sofre com compromissos longos. Por isso, os lapsos de memória e a desorganização também afetam o desempenho profissional.

Lidando com o transtorno

Não é fácil se relacionar com uma pessoa com o transtorno, mas é possível adaptar-se à realidade para que o processo seja fácil, trazendo resultados esperados. O primeiro passo é entender o transtorno e saber como ele se manifesta. Em seguida, divida as etapas para que o empregado realize bem as tarefas, alcançando o sucesso esperado.

Para diminuir os esquecimentos, é indicado que o time colabore com anotações ou grave orientações para a conclusão das tarefas. É importante também que a empresa se adapte com o transtorno, diminuindo o tempo de treinamentos, eventos e reuniões, deixando-os mais curtos e objetivos.

Como é o tratamento

O tratamento varia de acordo com o grau e comorbidades. Ele pode ser feito com medicamentos que auxiliam na diminuição dos sintomas ou terapia cognitivo-comportamental.

Fonte: Site O Amarelinho: https://noticias.oamarelinho.com.br/empregos/comportamento/8737-tdah/

Veja também...

Na última quinta feira, dia 16 de maio, foi o Dia Nacional de Acessibilidade! @alinecastromg é uma referência nessa luta (não deveríamos …

Ter conhecimento básico sobre ABA é fundamental para todos os profissionais que atendem pacientes autistas.Para nós da área motora essa ciência é …

Os passeios até o Pratagy Acqua Park, em Ipioca, Alagoas, continuam proporcionando diversão para mais de mil crianças autistas que estudam em …

plugins premium WordPress