Compartilhe

Uma avaliação precisa

Compartilhe

É muito comum eu receber relatórios de avaliação por aqui onde o foco parece ser somente no que a criança ainda não consegue fazer!

São páginas e mais páginas de déficits e atrasos, quase nenhuma linha sobre suas potencialidades!

Potencialidades essas que são extremamente importantes para alavancar o desenvolvimento daquela criança!

Já se colocou no papel de pai ao receber um relatório onde só está escrito tudo aquilo que seu filho não é capaz de fazer? Fazendo parecer que, na verdade, ele não sabe de nada?

Ao avaliar, saiba identificar os atrasos mas, também, saiba destacar os pontos fortes, que poderão servir de linha de partida para o desenvolvimento dos pontos fracos!

3 erros a se evitar ao avaliar uma criança com TEA

1 – Ignorar a importância do vínculo

O primeiro passo para conseguir fazer uma avaliação bem feita é construir um bom vínculo com as criança! Se preocupar apenas em aplicar testes e protocolos pode resultar em uma avaliação desconectada da realidade!

2 – Se atentar somente aos déficits

Se preocupar em avaliar apenas o que a criança ainda não consegue fazer e suas dificuldades é um erro muito comum.

Uma boa avaliação também está voltada para identificadr as potencialidades e qualidades.

3 – Utilizar a avaliação como um fim

Uma boa avaliação deverá conseguir reconhecer as potencialidades e as dificuldades que a criança avaliada e utilizar essas informações e os estímulos necessários para ela.

A avaliação é um guia para todo o planejamento da intervenção!

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Há ainda escassez de estudos de alta qualidade quando falamos de psicoterapia com adultos autistas. Mais pesquisas precisam ser feitas. Porém, o …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

plugins premium WordPress