20/06 | 2 anos de Coletivamente

Compartilhe

Compartilhe

Este texto que segue eu escrevi em abril deste ano, depois de uma de muitas crises de ansiedade após magoar entes queridos apenas por ter falado o que penso e sinto. Quem é autista adulto nível 1 certamente irá se identificar com toda a escrita ou com a maior parte dela.

Cansei de tentar mostrar às pessoas que sou um indivíduo com várias nuances e vários anseios, e ainda assim elas sempre me resumirem a “um autista que gosta de desenhar e escrever livros”, e não se interessarem em fazer nenhuma atividade comigo que não envolva nem autismo nem meus desenhos nem meus livros.

Cansei de tentar fazer atividades que não envolvem nem autismo nem desenhos nem meus livros e não conseguir me conectar direito com as pessoas nelas, não despertar nelas o mesmo interesse e fascínio que o meu trabalho costuma despertar.

Cansei de tentar ser otimista, ter pensamento positivo, adotar uma fé, recitar o Daimoku, fazer terapia, exercício físico, uso de medicação, etc, e mesmo assim não conseguir equilibrar corpo e mente nem separar o profissional do pessoal.

Cansei de falar às pessoas o que penso, sinto e valorizo, e elas sempre acharem que estou falando besteira, que o que realmente importa na vida são outras coisas.

Cansei de tentar mostrar às pessoas que estou com o coração aberto para o amor, e que posso ser um parceiro carinhoso e afetuoso, e elas apenas me enxergarem como alguém desesperado e carente, que deposita toda a própria felicidade em um relacionamento com outra pessoa.

Cansei de ouvir pessoas reclamando dos meus comportamentos e discursos que elas consideram impróprios, mas quando sou eu que faço o mesmo com elas, aí elas me acham agressivo, ofensivo e ingrato.

Cansei de toda vez que falo daquilo que me perturba e incomoda, as pessoas me enxergarem como um velho resmungão e vitimista que vive reclamando de barriga cheia.

Cansei de quando são os outros que falam palavrões, eles são apenas irreverentes e espontâneos, mas quando sou eu que falo, aí sou vulgar e indelicado.

Cansei de toda vez que dou um passo para a frente, acabar ao mesmo tempo dando dez passos para trás.

Cansei de receber diariamente várias lições da vida sobre relacionamentos, cuidados com a saúde, espiritualidade, educação financeira, etc, e mesmo assim não conseguir aprender tais lições e sempre reincidir nos mesmos erros.

Cansei de viver numa realidade que não funciona igual aos games e programas de computador, nos quais quando você erra tem a chance de voltar para antes do momento no qual errou e tentar de novo até acertar.

A única cura para o cansaço é descansar em paz.

Veja também...

O Brasil conta atualmente com cerca de dois milhões de pessoas diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Para muitas dessas pessoas, …

O Governo do Tocantins sancionou a Lei 4.461, que institui a Política Estadual de Acompanhamento Pré-Natal e Pós-Parto para gestantes com Transtorno …

Como terapeutas, sabemos que criar um ambiente leve e acolhedor é fundamental para o desenvolvimento da criança. Mas você sabia que podemos …

plugins premium WordPress