Compartilhe

Antítese do autista nível 1

Compartilhe

Muita gente me pergunta porque o Edinho não fala sobre o autismo. Eu meio que já sabia a resposta, mas perguntei mesmo assim.

Edinho é a antítese do autista nível 1 que se descobre autista e precisa falar sobre isso, o que faz parte do processo de aceitação e redescoberta da identidade. Com o tempo, essa necessidade diminui, o que também é natural.

Edinho sempre soube que era autista desde que se entendeu por gente. Nunca tivemos papo reto “senta aqui, filho, vamos conversar “. Autista desde sempre, sem preconceito em casa, a palavra falada 10x por dia, no mínimo.

Edinho cresceu sabendo dessa PARTE da sua identidade. Ele era (é) autista, agora, e o RESTO da sua personalidade?

Assim como autistas com diagnóstico tardio descobrem tanta coisa sobre si, autistas com diagnóstico precoce, também, só que ao contrário: quem sou eu, sem o autismo que me freou em tanta coisa na infância?

Edinho fala sobre o passado em algumas situações: quando eu pergunto ou quando ele precisa de informações que ele não se lembrava mais.
Ninguém quer mais que Edinho fale publicamente do que eu porque ia me poupar bastante trabalho, e porque ele faria melhor. Mas ele não gosta. Ele não quer voltar ao passado porque seu olhar está no aqui e agora. O aqui e agora do Edinho estão bem, estão evoluindo e marcando memórias que nem tem a ver com o autismo, mas com a vida que ele leva em geral, e que inclui a mente atípica dele.

Apesar da falta de vontade de falar sobre TEA, Edinho valoriza e agradece que eu fale. Ele acha muito importante que as mães e pais sejam ouvidos porque algumas informações sobre a infância os adultos podem ter esquecido, as mães, jamais.

Vou voltar a escrever mais sobre o desenvolvimento do meu filho. Ele aprova e fica grato por isso. Eu leio alguns comentários (lindos) da postagem de ontem para ele e o sorriso aparece. “Fala sim, Fa. O pessoal precisa saber que as coisas mudam.”

Então, vou falar. Nem sempre irão gostar, nem sempre irão entender, mas vou voltar a escrever como é que esse menino que andou de coleira, se tornou independente em todos os sentidos, incluindo o financeiro.

Com carinho,
@fatimadekwant

Veja também...

A comunidade autista no Brasil está profundamente consternada pela morte de Liliane Senhorini, a querida Lili, professora, ativista e mãe de três …

Há ainda escassez de estudos de alta qualidade quando falamos de psicoterapia com adultos autistas. Mais pesquisas precisam ser feitas. Porém, o …

No vídeo abaixo, Marcos Mion faz mais um alerta bastante importante. Agora, o apresentador, pai do adolescente atípico Romeo e um dos …

plugins premium WordPress