20/06 | 2 anos de Coletivamente

Compartilhe

Compartilhe

O autismo é uma condição neurobiológica que afeta a interação social, comunicação e comportamento. Cada vez mais têm aumentado a busca por informações de qualidade sobre o tema, o que também faz surgir diversas dúvidas, por exemplo, sobre a forma de identificar a condição e o papel dos traços faciais nesse processo, como explica o Pós PhD em neurociências e membro da Royal Society of Biology no Reino Unido, Fabiano de Abreu Agrela.

“Pessoas com autismo possuem diversas características específicas que ajudam na sua identificação, apesar de alguns traços faciais fazerem parte deste escopo, eles nunca devem ser a base de um diagnóstico”, ressalta.

De acordo com o médico Fabiano de Abreu, existem alguns traços marcantes que ajudam a identificar autistas.

“Existem algumas características que podem indicar a presença do autismo como, por exemplo, uma boca mais larga e uma face média mais plana do que indivíduos neurotípicos. Além disso, eles também possuem o sulco entre o nariz e o lábio superior mais curto, olhos e uma face superior mais larga”.

“Vale reforçar que esses traços não são universais e funcionam como características complementares no diagnóstico da condição”, afirma.

As diferenças na face de pessoas autistas podem ter relação com a formação cerebral, explica Fabiano de Abreu.

“Essas diferenças entre a face de autistas e pessoas neurotípicas ainda não são totalmente explicadas, mas uma das teorias mais fortes é sobre a influência da formação cerebral ainda no útero pois durante a gestação, a face e o cérebro se desenvolvem simultaneamente com muitas interações entre si”.

As características físicas também são muito importantes para o diagnóstico do autismo, confira as principais:

– Tendência a andar sobre os dedos dos pés;

– Movimentos incomuns durante a marcha;

– Dificuldade de equilíbrio e coordenação;

– Hipersensibilidade a ruídos altos ou certas texturas;

– Dificuldades na prática de atividades físicas ou esportes.

Veja também...

O Brasil conta atualmente com cerca de dois milhões de pessoas diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Para muitas dessas pessoas, …

O Governo do Tocantins sancionou a Lei 4.461, que institui a Política Estadual de Acompanhamento Pré-Natal e Pós-Parto para gestantes com Transtorno …

Como terapeutas, sabemos que criar um ambiente leve e acolhedor é fundamental para o desenvolvimento da criança. Mas você sabia que podemos …

plugins premium WordPress