20/06 | 2 anos de Coletivamente

Carolina Quedas

Pós-doutora pela Unicamp, doutora e mestre em distúrbios do desenvolvimento pela Mackenzie, pós-graduada em psicomotricidade, pós-graduada em Análise do Comportamento Aplicada e pós-graduada em Neurofuncional. Terapeuta Denver pelo Mind Institute. Fisioterapeuta, profissional de educação física e pedagoga

Erros na avaliação

Essa avaliação abaixo foi uma demanda que a família trouxe pra mim com a queixa de já estar em tratamento há um tempo e não ter resultado. Claro, existem muitas coisas erradas aqui nessa avaliação, mas quero focar apenas na mais comum: usar avaliações de PC em pacientes TEA que não têm paralisia associada. Testes […]

Erros na avaliação Read More »

Visão mais ampla do paciente

Muitas vezes chegamos preparados para atender, com todo o planejamento impecável, e, na hora do atendimento, nada parece dar certo. A primeira atitude é se desesperar e acreditar que aquela é uma sessão perdida. Mas deixa eu te falar uma coisa: “Ser profissional também é ser humano.” É também dar atenção, amor, carinho, abraço e

Visão mais ampla do paciente Read More »

Fisioterapia sim, senhor

Sabe por que não indicam fisioterapia para acompanhamento de pessoas no espectro autista? Simplesmente por desconhecimento do que essa intervenção pode acarretar de melhorias no quadro do paciente e, por conseguinte, da qualidade de vida dele e da família. É preciso derrubar alguns mitos que envolvem o autismo e esse é um deles. Acompanhem o

Fisioterapia sim, senhor Read More »

Atenção aos testes

Mesmo sendo utilizado em avaliações motoras, esse teste, o GMFM (Medida da Função Motora Grossa), não se aplica às dificuldades motoras no autismo por várias razões: a) Falta de sensibilidade: não é sensível o suficiente para identificar diferenças no desenvolvimento motor de crianças com TEA, que apresentam muitas vezes padrões de movimento atípicos e variados.

Atenção aos testes Read More »

O sofrimento é de todos

Se o profissional sofre, imagina o paciente e as famílias que depositam seu futuro na intervenção. Trabalhar com TEA não é uma tarefa fácil, costumo dizer que é uma missão. Você dedica boa parte do seu tempo em estudos, pesquisas e atenção. Esses dias, estava no sofá de casa e uma família supervisionada enviou mensagem.

O sofrimento é de todos Read More »

É fundamental ter metas

Para tudo na vida precisamos de metas, inclusive para ser um bom profissional. Com seu paciente não será diferente, mas para isso você precisa entender o que ele consegue fazer, como faz e em que ele pode ser melhorado. E nada melhor do que uma boa avaliação para dar todas essas informações e direcionar a

É fundamental ter metas Read More »

A importância do ABA

Ter conhecimento básico sobre ABA é fundamental para todos os profissionais que atendem pacientes autistas.Para nós da área motora essa ciência é o que nos permite manejar o comportamento do paciente, oferecendo um atendimento individualizado e identificando objetivos específicos para o desenvolvimento motor. É através dessa ciência que conseguimos ensinar e reforçar novas habilidades motoras,

A importância do ABA Read More »

Não basta a graduação

Parece que ninguém valoriza o seu trabalho e você não entende o motivo, afinal, você estudou quatro anos na graduação. Preciso te falar que passei por isso e posso afirmar que existe um motivo. A graduação te faz um profissional generalista e não te capacita para atuar na área motora no TEA. Isso porque esses

Não basta a graduação Read More »

Cinco mitos

Hoje venho aqui travar uma discussão muito importante com todos vocês acerca de cinco mitos envolvendo o autismo. É muito comum, todos nós que estamos envolvidos com o universo do TEA, nos depararmos com essas abordagens. Então, resolvi fazer este vídeo abordando o tema. Fico esperando aqui os comentários de vocês.

Cinco mitos Read More »

plugins premium WordPress